Telebiosfera 1:1– Montagem

postado em: Blog | 1

A Telebiosfera é um projeto que consiste na criação de um ambiente híbrido que possibilita uma experiência imersiva e telemática entre dois pontos distintos. Nos últimos anos passou por diferentes etapas e recebeu alterações principalmente no que refere-se a sua forma física. No decorrer dos meses de junho e julho deste ano foram realizados os testes, cortes e montagem para produção da nova da Telebiosfera em escala 1:1.

 

27592083792_0074abb483_o
Telebiosfera em escala reduzida no Hiperorgânicos 6, no Solar do Jambeiro. Fonte: Arquivo NANO, 2015.

 

Os testes foram feitos dia 15 de junho em MDF comum.

testes1
Testes Telebiosfera 1:1. Fonte: Arquivo NANO, 2016.

 

A estrutura parametrizada feita em parceria com o LAMO (Laboratório de Modelos e Fabricação Digital, FAU/UFRJ) dá-se por meio da fabricação digital, ou seja, a produção de um objeto físico a partir de modelos digitais. Entre as diversas vantagens deste processo está a rapidez com que pode ser realizado, em comparação com métodos tradicionais. Além disso, como os arquivos são digitais podem ser enviados para qualquer lugar do mundo com as instruções de fabricação, cortados e montados sem a necessidade de um molde ou modelo físico prévio. O MDF utilizado para a estrutura da Telebiosfera é resistente à água, por isso sua coloração esverdeada.

 

Detalhe estrutura. Fonte: Arquivo NANO, 2016.
Detalhe estrutura. Fonte: Arquivo NANO, 2016.

 

Os cortes das placas de MDF levaram 5 dias, do dia 19 ao dia 23 de julho e foram feitos na Vital Brasil, em Niterói. No dia 25 de junho deu-se início a montagem no LAMO que levou quase um mês, terminando no dia 22 de julho.

 

Montagem telebiosfera. Fonte: Arquivos NANO e LAMO, 2016.
Montagem telebiosfera. Fonte: Arquivos NANO e LAMO, 2016.

 

No dia 28 de julho foram feitos testes de projeção. Os testes da cúpula de projeção foram feitos inicialmente em papelão, no dia 3 de agosto. No dia 23 de agosto deu-se início ao corte e montagem das peças da cúpula.

 

Telebiosfera. Fonte: Arquivo NANO, 2016.
Telebiosfera. Fonte: Arquivo NANO, 2016.
Telebiosfera. Fonte: Arquivo NANO, 2016.
Telebiosfera. Fonte: Arquivo NANO, 2016.
Telebiosfera. Fonte: Arquivo NANO, 2016.
Telebiosfera. Fonte: Arquivo NANO, 2016.
Telebiosfera. Fonte: Arquivo NANO, 2016.
Telebiosfera. Fonte: Arquivo NANO, 2016.
Cúpula de projeção. Fonte: Arquivo NANO, 2016.
Cúpula de projeção. Fonte: Arquivo NANO, 2016.

 

Em breve iniciaremos os cortes e a montagem da segunda Telebiosfera.

Nós Abelhas – Mais uma etapa da montagem

postado em: Blog, Destaques, fotos, Processos | 0

Após os testes com os materiais e colagem foram vincadas na lasercut do Laboratório LAMO 3D ( aqui nossos agradecimentos pelo incrível apoio) várias folhas em 1:1 no papel kraft e no papel vegetal. O primeiro se mostrou mais resistente. O vegetal tende a rasgar nas dobras, apesar do efeito translúcido ser mais interessante. Também foram acrescido furos para em dobras específicas para fazer o encaixe de ganchos. Teste com ilhois não deram certo e estamos usando porcas, arruelas e ganchos em parafuso.

Um protótipo em PS foi cortado para simular a caixa de acrílico. Um MDF cedido pelo LAMO foi utilizado para testar os encaixes da caixa onde ficarão os equipamentos. Duas faces do hexágono foram cortadas em madeira e ficou mais interessante.

Uma vez montado e pendurado foi possível experimentar com o objeto. A caixa de madeira vazada e os furos no Kraft deram um alívio na sensação de claustrofobia. É possível observar o exterior pelos orifícios e ao mesmo tempo se sentir dentro de uma espécie de casulo.

Nós Abelhas – Processo de Montagem estrutura em dobradura

Nós Abelhas é um dos desdobramentos do projeto S.H.A.S.T. – Sistema Habitacional para Abelhas Sem Teto – com o objetivo de criar uma instalação móvel para jardins. O esquema mostra as dimensões em escala humana e suas partes. Nas imagens abaixo estão documentados momentos diversos da produção do invólucro do corpo, concebido com base em dobraduras de origami.

 

 

 

 











Segundo Modelo

postado em: Blog, Destaques, Processos | 0

Devido aos problemas encontrados no primeiro modelo, refizemos a estrutura do terrário focando em encaixes com ângulos de 90 graus, assim são dispensados acabamentos após o recorte na máquina a laser. A nova estrutura é composta por três módulos: base, cerca e hastes.

1

 

A base mantem sua forma pentagonal, e possui rasgos de encaixe para as hastes que servem de estrutura para segurar a lâmpada, mangueiras e leds, etc.

based base

As faces desta base não são fechadas, seguem uma estrutura tipo cerca com quatro módulos pentagonais vazados que serão encaixados em serie nas hastes.

cercajpg cercad2

 

O conjunto de cinco hastes iguais sustenta todo o terrário.

hastes hastesd

Próxima etapa é realizar os testes físicos desse novo modelo e fazer os ajustes necessários.

 

Primeiros modelos físicos do terrário

postado em: Blog, Processos | 0

Modelos

Após o modelo virtual, recortamos na máquina a laser em papel paraná o primeiro modelo do terrário. Foram validados requisitos quanto a forma, chegamos no resultado que queríamos. Utilizamos duas folhas de papel paraná de 2,8 mm para chegar a uma espessura próxima a 6mm. A principio pensamos que os encaixes não ficaram bons devido ao material utilizado, as angulações dos dentes desenhados para o encaixe das faces não foram reproduzidas por ser um recorte em 2D e o papel paraná apresentou algumas dificuldades para lixar e fazer os acabamentos necessários para a finalização do modelo.

._IMG_3114IMG_3113 IMG_3114

Em uma avaliação geral este modelo nos deu segurança para um recorte a laser em MDF para a realização dos testes de acabamento. Foram utilizadas chapas de 6 mm de espessura.

IMG_3894

Encaixes

Neste projeto usamos três tipos diferentes de encaixe, para que as peças se fixassem em eixos diferentes dispensando a utilização de parafusos, pregos e outros tipos de união mecânica.

1.2.3.

1. Encaixe entre o lado e base se mostrou funcional mas algumas peças apresentaram um desgaste maior do que o esperado.

IMG_3900IMG_3899

2. Encaixe entre as laterais, utilizando dentes. O problema encontrado foi a dificuldade de fazer a angulação de 54° nos dentes e nas partes internas dos dentes, pois devido ao corte perpendicular da máquina a laser e das dimensões do terrário tivemos que usar uma retífica para alcançar a precisão angular necessária.

IMG_3903IMG_3901

IMG_3893IMG_3897

3. Encaixe entre as bases. O propósito desse encaixe era que as bases só pudessem ser separadas no eixo vertical, mas devido a uma falha projetual as bases podem ser separadas no eixo horizontal se forem aplicadas forças em angulações diferentes de 90° em relação ao encaixe.

IMG_3904IMG_3895

Desenvolvimento estrutural do terrário

postado em: Blog, Processos | 0

Este é o primeiro post relacionado ao desenvolvimento do terrário monitorado da Telebiosfera.

A ideia é reprojetar a estrutura pentagonal do terrário tornando-o modular de modo que facilite a montagem, a desmontagem e o trasporte.Nossa equipe se reuniu no dia 08/05 para finalizar o desenvolvimento técnico e fazer ajustes para o corte a laser das peças do primeiro modelo.

Estudo das angulações

20150514_114824

Modelo virtual do terrário

Screen Shot 2015-05-14 at 11.45.26 AM Screen Shot 2015-05-14 at 12.30.24 PM

Planificação para recorte a laser

print 1 print 2

A próxima etapa é recortar na máquina a laser em papel paraná, o primeiro mock-up, afim de validar requisitos como forma e encaixe.