Impressão 3D – Manutenção

postado em: Arquivo, Blog, Processos | 3

A impressora 3D, assim como todas as máquinas, precisa de manutenção para garantir seu funcionamento adequado e corrigir possíveis erros ou defeitos que surgem com o uso constante da mesma.

 

img_8508
Mesa da impressora sem o vidro e um dos parafusos.

 

Uma das partes que requer atenção com maior frequência é a mesa. A mesa consiste numa placa que esquenta sob um vidro temperado, onde é depositada a primeira camada das peças a serem impressas. No caso do modelo da impressora que utilizamos no NANO a mesa se movimenta apenas no eixo Y (para frente e para trás), enquanto a extrusora se move nos eixos X (para a esquerda e para a direita) e Z (para cima e para baixo).

 

controle
Área de Controle Manual do programa Repetier Host.

O movimento repetitivo no eixo Y para a impressão faz com que seja necessário nivelar a mesa, o que é feito através de quatro parafusos com molas que a prendem na base que se move. Além disso, como consequência desse movimento algumas vezes alguns fios se soltam.

img_8503
Lado inferior da mesa com fio solto.

Quando ocorre desse fio se soltar a mesa ainda se movimenta, porém não esquenta, e isso impede o programa de iniciar a impressão mesmo que esteja sendo usado PLA, que não necessita da mesa aquecida. É importante alcançar a temperatura indicada para cada tipo de filamento e mantê-la durante toda a impressão, pois assim a peças em ABS ficarão fixas durante a impressão.

 

temperaturas
Temperatura da mesa e da extrusora. Painel de Controle Manual do programa Repetier Host.

 

Com todos os fios devidamente soldados a mesa volta a aquecer e atingir a temperatura selecionada nas configurações do programa, que varia de acordo com o tipo de material a ser usado.

 

img_8505
Lado inferior da mesa com o fio soldado.

 

img_8506
Material para a solda.

 

O programa Repetier Host permite acompanhar a curva de temperatura da impressora, tanto da mesa quanto da extrusora. Após o término da impressão, mesmo que a impressora continue ligada e conectada ao computador, a temperatura começa a cair automaticamente como configuração padrão por questão de segurança. Pode-se perceber isso no gráfico próximo ao minuto 51:00.

 

curvatemperatura
Gráfico de Curva de Temperatura do programa Repetier Host.

 

 

 

nano em 3d

postado em: Processos | 1

Depois de algumas semanas de ajustes, finalmente a Printrbot parece estar calibrada. Abaixo um vídeo do processo de impressão da marca do NANO.

Pelo seu desenho, a marca combinou muito com a impressão com textura cocêntrica, uma das que estou tendo melhores resultados, desenhando contornos dos objetos de fora pra dentro.

Realmente, as impressoras 3d não são pra qualquer um, não são plug and play, pelo menos essas comercializadas em kits “faça você mesmo”, as mais baratas do mercado e mais fáceis de replicar. São muitos ajustes mecânicos (alinhamento dos eixos, ajustes milimetricos de parafuso) e regulagens de software (temperatura da extrusão, velocidade da impressão, tipo de preenchimento) para conseguir uma impressão de qualidade “razoável”. Essa dificuldade tem um lado bom: definitivamente você aprende muito, empiricamente, sobre impressão 3d, sobre o CNC, os materiais e as manhas, pois a máquina tem seu ponto ideal para funcionar na maciota…

Esse modelo de impressora 3D foi lançada no crowdfunding americano Kickstarter, mas é baseado no modelo open-hardware Reprap, utiliza o chip Atmega (o mesmo do Arduino) e imprime pela extrusão do plástico ABS derretido.

Os softwares de impressão também são livres: Slic3r, responsável pelo fatiamento dos modelos 3d (arquivo .stl) e gerador do arquivo gcode – arquivo formado por linhas de comando para impressora com todos os parâmetros: velocidade, temperatura, e vetor de desenho 3d; e Pronterface/Printrun, interface de controle da impressora onde você carrega o arquivo gcode para impressão.

pronterface, interface de comando e status da impressora, mostra o andamento da impressão