Nós Abelhas – Processo de Montagem estrutura em dobradura

Nós Abelhas é um dos desdobramentos do projeto S.H.A.S.T. – Sistema Habitacional para Abelhas Sem Teto – com o objetivo de criar uma instalação móvel para jardins. O esquema mostra as dimensões em escala humana e suas partes. Nas imagens abaixo estão documentados momentos diversos da produção do invólucro do corpo, concebido com base em dobraduras de origami.

 

 

 

 











TED KRUEGER no NANO/PPGAV/UFRJ

postado em: Agenda, Arquivo, Blog, Destaques, fotos | 0
Data:

26 de março 2015 (quinta-feira)

Local:

Sala 702, PPGAV/EBA, Predio da Reitoria , Ilha do Fundão , Rio de Janeiro

 

Redesigning Human The presentation will focus on theoretical approaches and lab practices related to extended mind, prosthetics, augmentation, sensory substitution and so on attempting to characterize humans not with an inherent Human Nature but as the product of design activity and to define the goal of design activity as the production of that thing that we call the human.

March 26th 10h30 am Rector’s Building, Room 702 University Campus, UFRJ Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro

palestra_tedkrueger

Arduino + Python, uma maneira de transmitir dados

postado em: Blog, Destaques | 0

Uma das maiores necessidades em relção à implementação do S.H.A.S.T. e da Telebiosfera é o uso de sensores para a obtenção da maior sorte de dados ambientais possíveis. Segue a descrição de uma das infinitas formas de se obter dados de um arduíno e passar para um computador, no caso um RaspberryPi, ou qualquer outro pc Linux. Trata-se de instalar um módulo pyFirmata que se comunique com o arduino via protocolo Firmata. Com isso é possível criar programas que recebam dados medidos ou gerados pelo arduino e processá-los ou transmití-los usando máquinas mais potentes.

1- Instalações

Antes de instale o pyFirmata devemos instalar o pip, um gerenciador de pacotes próprio para módulos e programas escritos em python:

Passo 1:
Baixe o script “get-pip.py” no site http://pip.readthedocs.org/en/latest/installing.html

01

 

Passo 2:

execute o arquivo o usando a seguinte linha de comando no diretório do arquivo baixado
$ sudo python get-pip.py

02

Passo 3:

Instalado o Pip sem problemas, agora é hora de instalar o pyFirmata, para isso baixe o seu pacote pyFirmata-(versão).tar.gz no site https://pypi.python.org/pypi/pyFirmata

03

 

Passo 4:

Baixado o pacote, extraia os arquivos e usando o terminal execute,no diretório extraido,  $ sudo pip install setup.py

05

 

Agora com o pyFirmata instalado é hora de explorar suas possibilidades:

2 – Utilizando

 

Oficina ETS no SIIMI 2014

postado em: Blog, Destaques | 0

 

A partir da proposta desenvolvida nas semanas anteriores, os bolsistas do NANO Alana Santos, Aroldo Mascarenhas, Filipi Dias e Leonardo Nunes foram até Goiânia ministar a Oficina Experiências Tecno-Sinestésicas  no SIIMI 2014, na UFG.

A oficina de desenvolveu na tarde de 15 de abril com  cerca de 15 participantes. Iniciamos explicando motivo central: a sinestesia. Os 4 oficineiros se revezavam mostrando o que é arte experimental e os trabalhos já desenvolvidos pelo NANO. Acessamos o site do Laboratório e mostramos o vídeo da performance da pesquisadora Bárbara Castro para que eles tivessem uma boa idéia do que se passa nesse meio arte+tecnologia, bem como as ferramentas que utilizaríamos: Processing, Pure Data e Arduíno.

Dando início à parte prática, os participantes se colocaram em volta da Mesa Pic-Nic. Explicamos o sistema fruta-Aduíno-PD e como a fruta pode atuar como resistor,  incorporando o sinal da fruta (r fruta) e como utilizá-lo para gerar diferentes sons. Ao invés de conectores simples, talheres de metal foram adaptados para que fizessem o contato com a fruta e ainda mativessem o universo pic-nic.

Após essa etapa, dividimos o grupo em 3. Uma parte ficou ainda no Pic-Nic Sonoro, outros 4 foram para a Mesa Sinestesia e outra parte foi para outra mesa onde o Léo mostrou como fazer um patch no PD partindo do zero. Aos 4 participantes da mesa sinestesia foi explicado que o desenho a ser feio por eles geraria uma outra imagem digital. Sendo assim, os participantes começaram a desenhar com os olhos vendados utilizando o tato. Os desenhos criados com gouache, giz de cera e hidrocor traduziam os sons caóticos gerado pela mesa pic-nic. A construção gradativa do desenho colaborativo era visto em tempo real por uma webcam instalada no teto a qual era ligada a um notebook. Esse dados recebidos, eram transformados pelo processing em novas imagens . O sketch Pontillize desconstruía a imagem captada em círculos (ou quadrados) gerados a 100 objetos por segundos. De acordo com a posição do cursor no eixo X, o tamanho do objeto gerado variava. Esse processo podia ser visto em tempo real na projeção feita na parede. As etapas geradas eram salvas com um clique na tela do sketch em que aparecia a marca d’agua SIIMI 2014 NANO.

Os participante se mostraram bem motivados. Por toda a duração da oficina ela ficaram gerando os sons com a frutas, espetanto os tralheres, se alimentando das frutas e pães. O mesmo foi obsevado na parte de desenho. Os participantes se divertiam, não exitavam em sujar as mãos com guache e se surpreendiam com a beleza do desenho criado quando retiravam a venda. Vimos sorrisos, descontração e interação.

Como produto final tivemos 14 desenhos de tradução som-imagem-tato, 32 imagens digitais e oficineiros com noções básicas de processign, PD e Arduíno.

 

 

 

 

 

 

 

Oficina SIIMI – Pure Data + Arduino

postado em: Destaques | 1

A oficina que será ministrada no SIIMI, constará de uma etapa em que os participantes irão interagir com frutas e sensores analógicos, como sensor de temperatura ou luz. Esse processo gerará e modificará sons pré-definidos através de interação do Arduino (que receberá o valor lido pelos sensores) com o Pure Data.

Segue abaixo um video-tutorial básico que demonstra como é feita esse vínculo entre Arduino e Pure Data.

O SIIMI – Simpósio Internacional de Inovação em Mídias Interativas – acontecerá de 14 à 16 de Abril de 2014 na Universidade Federal de Goiás.

Website – SIIMI

Implementação do Hiperorgânicos/OSC/Livedata

postado em: Blog, Processos | 0

hiperoganicos codigo

A ideia do projeto é implementar o sistema de visualização dos dados do Terrário, adicionando uma plataforma de feedback, para o usuário poder interagir em tempo real.

Inicialmente eu pretendo usar o Arduino + Ethershield para manejar o terrário pela Web. Adicionando botões que controlem os atuadores (caixa de som, iluminação, bomba d’água, entre outros…) e um stream de vídeo em tempo real, para visualização dessas interações físicas juntamente com os dados.

Ex:(http://www.jackbarber.co.uk/notes/arduino-web-server-led-control)

Esse sistema servirá de base para os que possivelmente serão desenvolvidos nos outros processos do laboratório como o S.H.A.S.T. e a Telebiosfera. Além de permitir um estudo mais aprofundado das interações das plantas com os estímulos físicos.

Acesso remoto – Raspberry Pi

postado em: Processos | 1

Com o auxílio do livro “Raspberry Pi Cookbook”, conseguimos numa primeira etapa, obter o IP do Rasp e acessar seus diretórios pelo MAC. Isso permitiu transferir arquivos facilmente de um dispositivo para o outro. Segue imagem dos diretórios do Raspberry sendo acessados via MAC, com o endereço do RaspPi destacado no menu à esquerda.

Captura de tela 2014-02-21 às 14.51.17

Em seguida testamos acessar remotamente a plataforma visual (Sistema Operacional) do RaspPi.  Essa idéia, se melhor elaborada, pode ser útil para, por exemplo, caso haja um Raspberry ativo em um módulo do SHAST (seja na fazenda, ou na cidade), e for necessário fazer alguma alteração ou manutenção, podemos acessa-lo de qualquer lugar em um PC ou MAC com internet (uma vez que o RaspPi também esteja conectado). Além disso, quando não houver um monitor ou teclado e mouse disponíveis para usar com o Raspberry, basta ligá-lo na rede e acessa-lo por outro computador.

Segue imagem do Raspberry sendo acessado do PC do NANO, com a IDE do Arduino rodando no Rasp.

raspacesso

Acessando o RaspPi do PC, fizemos alterações em um código na IDE do Arduino que funcionou normalmente no Arduino conectado ao Raspberry. O mesmo teste foi bem sucedido no MAC.

Esse acesso remoto é feito através do servidor VNC (Virtual Network Connection) com clientes instalados no Raspberry e PC/MAC. Funcionou bem com ambos os terminais conectados a mesma rede no NANO. O próximo passo é testar a possibilidade de acessar o raspberry de um computador conectado em outro lugar.

Aroldo
Leonardo
Filipi

VEASYBLE – Design

postado em: Arquivo, Blog, Referências | 0

project veasyble

 

http://www.veasyble.com/projecteng.html

 

What: VEASYBLE is a set of wearable accessories that can be converted at a touch into a means of isolation.
Composition: VEASYBLE is made of paper bonded to polyethylene and fabric.
Objects: visor, ruff, bag, mask.
Keywords: Isolation, Ornament, Revelation, Intimacy.

The project is based on three keywords: isolation, intimacy and ornament. It consists of a set of wearable objects that can be converted into means of isolation, to create a personal intimacy in any environment. The idea derives from a reflection on the change in our relationship with the domestic environment, due to the effects of our increasing mobility, and how this has affected our concept of intimacy, creating new demands. This led to the design of four accessories, screen for four different parts of the body: eyes, ears, face and upper body, expressing, through their shape and colour, our desire for intimacy at any time, any place, on various levels.

An ornament that can be worn.
A gesture to transform it.
A secret place for personal intimacy.
A reminder of our exterior aspect.

DESIGN: honey bees can be trained to detect cancer

postado em: Arquivo, Blog, Referências | 0

http://www.dezeen.com/2013/11/20/honey-bees-can-be-trained-to-detect-cancer-in-ten-minutes-says-designer-susana-soares/

Bees Design Bees Design[/caption]

 

Dutch Design Week 2013: Portuguese designer Susana Soares has developed a device for detecting cancer and other serious diseases using trained bees ( + slideshow).

The bees are placed in a glass chamber into which the patient exhales; the bees fly into a smaller secondary chamber if they detect cancer.

“Trained bees only rush into the smaller chamber if they can detect the odour on the patient’s breath that they have been trained to target,” explained Soares, who presented her Bee’s project at Dutch Design Week in Eindhoven last month.

Scientists have found that honey bees – Apis mellifera – have an extraordinary sense of smell that is more acute than that of a sniffer dog and can detect airborne molecules in the parts-per-trillion range.

Bees can be trained to detect specific chemical odours, including the biomarkers associated with diseases such as tuberculosis, lung, skin and pancreatic cancer.

Bees have also been trained to detect explosives and a company calledInsectinel is training “sniffer bees” to work in counter-terrorist operations.

 

 

Paperduino 2.0 with Circuit Scribe – Paper Arduino

postado em: Arquivo, Blog, Referências | 0

http://www.instructables.com/id/Paperduino-20-with-Circuit-Scribe/

paper arduino paper arduino[/caption]

What if making an Arduino, or wiring up an Arduino was as easy as printing one out? In this tutorial we printed our own Arduino Pro Mini board using a pen plotter and the Electroninks Circuit Scribe (a rollerball pen with highly conductive ink). Within 15 minutes we printed the board, placed components down with glue or tape, and uploaded a sketch.

Materials needed:
Circuit Scribe conductive ink pen
Silhouette SD plotter
8.5×11″ glossy photo paper
Electroninks Arduino connection kit
FTDI cable
USBtinyISP bootloader or a pre-bootloaded Arduino chip
Superglue (Loctite gel) or Z-tape

Software:
EAGLE PCB (if you want to modify the board)
Arduino IDE
Silhouette Studio

Downloads:
Paperduino 2.0 Schematics and Layout (EAGLE)

Components list:
View BOM (ordering list) on Google Spreadsheet
2x 10 uF capacitors (1206 package)
3x 0.1 uF capacitor (1206)
2x 10 KOhm resistors (1206)
330 Ohm resistor (1206)
ATmega328P-AU
Red LED (1206)
Green LED (1206)
5V voltage regulator (5 pin)
8 MHz resonator
Tactile switch

 

Amor Muñoz, textiles en la electrónica

postado em: Arquivo, Blog, Referências | 0

http://culturacolectiva.com/amor-munoz-textiles-en-la-electronica/

 

Las posibilidades de creación son infinitas, comienzan con el amor. Así lo sabe Amor Muñoz (Ciudad de México, 1979), quien va de los dibujos a los textiles para encender el lenguaje de la electrónica y convertirlo en una manifestación artística.

 

referências de pesquisa
referências de pesquisa

Los caminos del arte son desconocidos, a veces inescrutables, así le ocurrió a esta joven artista quien abandonó la abogacía por sus, hasta entonces, pasatiempos: la pintura y el dibujo. Su interés por el arte contemporáneo se intensificó hasta que decidió abandonar las leyes para convertirse en artista; de la carrera de Derecho aprendió las habilidades de gestión e investigación, las que más tarde le ayudarían a legitimar su producción artística y fundamentar su obra para el escrutinio público.

 

– See more at: http://culturacolectiva.com/amor-munoz-textiles-en-la-electronica/#sthash.1z4I1bWV.dpuf

Thinking Hyperorganisms

postado em: Destaques, Publicações | 0

Livro publicado pela LAP LAMBERT Academic Publishing

Pode ser adquirido aqui: http://www.amazon.co.uk/Thinking-Hyperorganisms-technology-connectedness-integrative/dp/3843363366

“In the work of Guto Nobrega, nothing is taken for granted. Every aspect of the creative act – its place within the aesthetic realm, its interaction with nature, its utilization of scientific principles and techniques – is subject to creative interrogation, analysis and open-ended exploration. This involves a practice that is holistic and coherent in its manner of inquiry, and that challenges habitual dichotomies of thought to the point of cultural rupture.  Qualities of technoetic integration and the creative application of field models mark his method. The metaphors and insights of biophysics that are at work in his understanding of living organisms are demonstrated vividly in the poetic insight he shows towards the integrative function of biophotonic process. His approach is to create networks of relevance and association that weave between and beyond discrete disciplines and discursive orthodoxies. His is the art of connective coherence.”  Prof. Roy Ascott.

………….

My Doctoral Thesis was published by the LAP Publishing.

If anyone interested in publishing Bachelor, Master, Doctorade thesis, please write me gutonobrega@gmail.com

LAP publishes academic research worldwide – at no cost to our authors.

We are one of the leading publishing houses of academic research. We specialize in publishing theses, dissertations, and research projects.

From the large number of research papers that are continuously being completed in higher education, we identify those which – due to their quality and practical relevance – are suitable for publication. In this way, the latest research is conveyed quickly and tailored to the needs of the respective specialist audience.

All monographs, scripts, diploma theses, master theses, dissertations, postdoctoral theses, and lecture notes are published by LAP as a specialist book in a high-quality paperback fitting with an individual cover image, ISBN and barcode. Our titles are produced on-site in the USA, UK and Germany, and distributed worldwide via the leading retailers.

………….
Artigos

Nóbrega, C. A. M. Leaves Systems: Communication with plants.. Antennae, v. 18, p. 102-109, 2011.

Nóbrega, C. A. M. Biophoton ? the language of the cells: What can living systems tell us about interaction?. Technoetic Arts, v. 4, p. 193-201, 2006.

Nóbrega, C. A. M. . Arte como um campo de interações.. Concinnitas (Rio de Janeiro), v. 1, p. 64-69, 2006.

Nóbrega, C. A. M. . Luz e Letra (Resenha). Arte & Ensaio (UFRJ), v. 1, p. 197-198, 2005.

Nóbrega, C. A. M. . Interações, hibridações e simbioses. Arte & Ensaio (UFRJ), v. 9, p. 98-105, 2004.

Nóbrega, C. A. M. . Thinking Hyperorganisms. Art, technology, coherence, connectedness, and the integrative field.. 1. ed. Saarbrücken, Germany: LAP Lambert Academic Publishing, 2010. 248p .

Nóbrega, C. A. M. . Art as an interactive field. Subtle liaisons. In: Roy Ascott, G Bast, W Field. (Org.). Conference proceedings of the The Planetary Collegium s IXth International Research Conference: Consciousness Reframed – 2008. Conference proceedings of the The Planetary Collegium s IXth International Research Conference: Consciousness Reframed – 2008. 1ed.New York: SpringerWienNewYork, 2009, v. 1, p. 215-219.

Nóbrega, C. A. M. . Inter faces Urbanas. In: Katia Maciel. (Org.). Transcinemas. Transcinemas. 1ed.Rio de Janeiro: Contra Capa, 2009, v. 1, p. -.

Nóbrega, C. A. M. . Interconnecting minds. Playing art. In: Erich Berger. (Org.). Exhibition Catalogue, Conference Proceedings. Homo Ludens Ludens. Exhibition Catalogue, Conference Proceedings. Homo Ludens Ludens. Gijon: LABoral Centro de Arte y Creación Industrial, 2008, v. , p. -.

Nóbrega, C. A. M. Animalice. Proposta para uma narrativa interativa digital com base na lógica paradoxal de Lewis Carroll.. In: Katia Valeria M. Toledo; André de Souza Parente. (Org.). Redes Sensoriais. Redes Sensoriais. 1ed.Rio de Janeiro: Contra Capa, 2003, v. , p. 51-60.

Nóbrega, C. A. M. . Entrevista para a matéria: “Quando crescer, vou ser artista plástico.. Ciência Hoje das Crianças, Rio de Janeiro, p. 22 – 23, 01 abr. 2011.

Nóbrega, C. A. M. . As formas artisticas da tecnologia. Jornal da UFRJ, Rio de Janeiro, p. 22 – 22, 01 mar. 2006.

Nóbrega, C. A. M. . Hibridação como estratégia experimental no jogo contra aparelhos (ANPAP). In: ANPAP RJ/2010 Encontro Regional da Associação Nacionalde Pesquisadores em Artes Plásticas[des][des]limites da arte:reencantamentos, impurezas e multiplicidades, 2010, Rio de Janeiro. ANPAP RJ/2010

Encontro Regional da Associação Nacionalde Pesquisadores em Artes Plásticas[des][des]limites da arte:reencantamentos, impurezas e multiplicidades, 2010. v. 1. p. 1-1.

Nóbrega, C. A. M. Hibridação como estratégia experimental no jogo contra aparelhos (9#ART). In: 9º Encontro Internacional de Arte e Tecnologia, 2010, Brasilia. 9#ART. Sistemas Complexos, Artificiais, Naturais e Mistos.. Brasília: UNB, 2010. v. 1. p. 209-216.

Nóbrega, C. A. M. Art as a field phenomenon. In: International Symposium on Electronic Art 2008. Singapore, ISEA., 2008, Singapore. International Symposium on Electronic Art 2008. ISEA., 2008. v. 1.

Nóbrega, C. A. M. . Art as an interactive field. Subtle liaisons. In: The Planetary Collegium s IXth International Research Conference: Consciousness Reframed, 2008, Vienna. Conference proceedings of the The Planetary Collegium s IXth International Research Conference: Consciousness Reframed. New York: SpringerWienNewYork, 2008.

Nóbrega, C. A. M . Art as an Interaction field.. In: Congresso QI and Complexity Consciousness reframed: The 6th International Research Conference, 2004, Beijing. QI and Complexity Consciousness reframed: The 6th International Research Conference, 2004. v. 1. p. 314-321.

Nóbrega, C. A. M. . Interconnecting minds. Playing art. In: Homo Ludens Ludens, 2008, Gijon, Spain. Exhibition Catalogue, Conference Proceedings. Homo Ludens Ludens. Gijon: LABoral Centro de Arte y Creación Industrial, 2008. v. 1.

Nóbrega, C. A. M. . Leaves System: Art Experiment in Plant Communication and Primary Perception. In: REVIEWING THE FUTURE: Vision, Innovation, Emergence, 2007, Quebec. REVIEWING THE FUTURE: Vision, Innovation, Emergence. Abstracts of the 2007 Planetary Collegium Summit. Montreal – Canada: Planetary Collegium, 2007.

Nóbrega, C. A. M. . Biophoton The language of the cells. What can living systems tell us about interaction?. In: Consciousness Reframed: art and consciousness in the post-biological era. 8th International Research Conference. Plymouth, 2006, Plymouth – UK. Consciousness Reframed: art and consciousness in the post-biological era. 8th International Research Conference. Plymouth: Planetary Collegium, 2006.

Nóbrega, C. A. M. . Biófoton – a linguagem das células. O que os sistemas vivos podem nos dizer a respeito de interação?. In: ?F.A.q. > Questions about Art, Consciousness & Technology, 2006, São Paulo. ?F.A.q. > Questions about Art, Consciousness & Technology, 2006.

Nóbrega, C. A. M. . Animaalice. Proposta para uma narrativa interativa digital com base na lógica paradoxal de Lewis Carroll. In: Redes Sensoriais: arte, ciência e tecnologia., 2003, Fortaleza. Redes Sensoriais. Arte, Ciência, Tecnologia. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2003. v. 1.

Telebiosfera

postado em: Blog | 0

Telebiosfera é um projeto de arte focado na construção de um ambiente híbrido (composto de elementos naturais e artificiais) no qual seja possível uma experiência imersiva, telemática, bio-comunicativa entre ecossistemas distintamente localizados. O projeto tem por objetivo a construção de dois pequenos domos que possibilitem ao visitante conectar, visualizar e interagir, dentro de cada ambiente (telebiosfera), com seu par remoto. Cada telebiosfera será capacitada para receber e transmitir dados e imagens do ecossistema em que a mesma esteja inserida em tempo real. Ao visitante será possível experienciar esses dados na forma de imagens e sons interativos, assim como através da reprodução por simulação do ambiente remoto (temperatura, luz, umidade, etc.). A principal interface de interação entre os micro ambientes recriados na telebiosfera será um sistema híbrido composto de uma planta e organismo artificial para leitura de respostas galvânicas vegetais.

sistemaDomo