Controle pneumático – Desenvolvimento

postado em: Blog, Publicações | 1

Foi realizado no mês de maio o desenvolvimento de um projeto voltado para controle pneumático a partir de controles digitais no NANO, a implementação foi aplicada à performance do Entranhas, da Alana Santos, e outros projetos que ocorreram no Hiperorgânicos 7. O processo de desenvolvimento do software e hardware foi desenvolvido pelo Gabriel Bastos em parceria com o coordenador do laboratório, Guto Nóbrega.

O processo se estabeleceu pela idealização do circuito, esquematização em software de CAD, em específico o Eagle CAD, modelagem da PCI e assim, feito o processo de criação da placa de circuito impresso.

O processo de transferência térmica utilizado é um método de baixo custo para confecção de placas de circuitos, o método se dá pela impressão do circuito modelado no CAD em escala real 1:1 em folha couchê em impressoras a laser, após isto, realizar o processo de transferência térmica onde,por temperatura, a impressão se transfere para a placa de cobre virgem(bem limpa). Após esta etapa, visto que a transferência foi bem sucedida e não teve falhas, é submetida a placa a solução de percloreto de ferro onde esta solução irá corroer a parte do cobre não coberta pela tinta da impressão, após a corrosão, limpar a placa e tirar a tinta do circuito impressora com uma esponja de aço. Teremos então, a placa de circuito impresso feita com ferramentas acessíveis e práticas de se trabalhar.

IMG-20170425-WA0013                   IMG_20170503_153105376

Foi realizado a soldagem dos componentes eletrônicos e implementado um software de controle digital por um software criado no Processing resultando no controle de 4 válvulas solenóides.

34451542641_c9d5cd7474_o

Testes e simulações do circuito foram realizados no laboratório Nano e no evento Hiperorgânicos 7.

 

Em breve, códigos e circuitos serão disponibilizados no nosso Github.

Hiperorgânicos 7

postado em: Blog, fotos | 0

O Evento Hiperorgânicos 7, Encontro Internacional de Pesquisa em Arte, Hibridação, Biotelemática e Transculturalidades, organizado pelo NANO está acontecendo de 09 a 12 de Maio de 2017 no Museu do Amanhã em parceria com o LAA – Laboratório de Atividades do Amanhã e apoio dos laboratórios LAMCE / COPPE – UFRJ e LAMO 3D / FAU – UFRJ e da Escola de Belas Artes.

 

As fotos do primeiro dia já estão no Flickr do nano e serão adicionadas durante o evento. 

Hiperorganicos 7

 

 

 

 

Implementação do Hiperorgânicos/OSC/Livedata

postado em: Blog, Processos | 0

hiperoganicos codigo

A ideia do projeto é implementar o sistema de visualização dos dados do Terrário, adicionando uma plataforma de feedback, para o usuário poder interagir em tempo real.

Inicialmente eu pretendo usar o Arduino + Ethershield para manejar o terrário pela Web. Adicionando botões que controlem os atuadores (caixa de som, iluminação, bomba d’água, entre outros…) e um stream de vídeo em tempo real, para visualização dessas interações físicas juntamente com os dados.

Ex:(http://www.jackbarber.co.uk/notes/arduino-web-server-led-control)

Esse sistema servirá de base para os que possivelmente serão desenvolvidos nos outros processos do laboratório como o S.H.A.S.T. e a Telebiosfera. Além de permitir um estudo mais aprofundado das interações das plantas com os estímulos físicos.

Three-dimensional Mid-air Acoustic Manipulation by Ultrasonic Phased Arrays

postado em: Arquivo, Blog, Referências | 0

*uma contribuição de Pedro Bittencourt

Authors and Affiliations

Yoichi Ochiai*1, Takayuki Hoshi*2 , and Jun Rekimoto*1,3 1 The University of Tokyo, Graduate School of Interdisciplinary Information Studies

7-3-1 Hongo, Bunkyo-ku, Tokyo, 113-0033 Japan 2 Nagoya Institute of Technology

Gokisocho, Showa-ku,Nagoyashi, Aichi-ken, 466-8555 Japan 3 Sony CSL

3-14-13 Higashigotanda, Shinagawa-ku Tokyo 141-0022 Japan

Abstract

The essence of levitation technology is the countervailing of gravity. It is known that an ultrasound standing wave is capable of suspending small particles at its sound pressure nodes. The acoustic axis of the ultrasound beam in conventional studies was parallel to the gravitational force, and the levitated objects were manipulated along the fixed axis (i.e. one-dimensionally) by controlling the phases or frequencies of bolted Langevin-type transducers. In the present study, we considered extended acoustic manipulation whereby millimetre-sized particles were levitated and moved three- dimensionally by localised ultrasonic standing waves, which were generated by ultrasonic phased arrays. Our manipulation system has two original features. One is the direction of the ultrasound beam, which is arbitrary because the force acting toward its centre is also utilised. The other is the manipulation principle by which a localised standing wave is generated at an arbitrary position and moved three-dimensionally by opposed and ultrasonic phased arrays. We experimentally confirmed that expanded-polystyrene particles of 0.6 mm and 2 mm in diameter could be manipulated by our proposed method.

http://arxiv.org/ftp/arxiv/papers/1312/1312.4006.pdf

EEG experiment #3

postado em: Blog, Destaques, Processos | 0

Provamos o script (python) que envia os dados dos sensores do EEG para o OSC. Essa foto foi tirada quando ainda não havíamos acertado os valores de parâmetro dos sensores.

Screenshot from 2013-11-12 17:52:18

TENS vem do inglês Transcutaneous electrical nerve stimulation (neuroestimulação elétrica transcutânea) e é uma terapia usada para analgesia de dores musculares. Existem pontos que ao receberem descarga elétrica, liberam endorfinas e dopaminas para o cérebro. Essas liberações é que vão ser informadas ao EEG por meio de mudanças na variação da leitura.

tens1

hiperorganicos 4: audio streaming por dados e parâmetros

postado em: Blog, Processos | 0

Esta é uma proposta de solução para o streaming de áudio via rede OSC. Nenhuma compressão é usada, mas para facilitar, vamos usar o conceito de encoders e decoders.

Neste sistema, tanto os dados quanto a parametrização do sintetizador-encoder são enviados pela rede para controlar os sintetizadores-decoders.

Pegando como exemplo o patch criado pelo prof. Rodrigo Cicchelli, que utiliza os dados enviados pelo terrário:

hiper4 audio streaming 1

 

São adicionados os nós para envio dos parâmetros e valores utilizados (/rodrigo/a, b, c):

hiper4 audio streaming 2O patch decoder é uma versão simplificada do sintetizador e depende do encoder para que mantenha os mesmos dados e parâmetros utilizados:

hiper4 audio streaming 3

 

Abaixo um vídeo demonstrativo desse funcionamento:

Perfomance sonoro-visual no bosque

postado em: Processos | 0

 

esquema hipergonicos Performance sonora e visual em tempo real apresentada no bosque, onde os dados sonoros serão enviados da cidade de Valencia (Espanha) com a utilização de um patch do software livre PureData, desenvolvido especificamente para as necessidades do festival Hiperogânicos. Também serão manipulados, remotamente, dados e impulsos elétricos convertidos em síntesis sonora, através dos processos aditivos e substrativos de desenvolvimento do som. Participarão da ação os artistas sonoros e investigadores DeCo Nascimento, do Laboratorio de Creaciones Intermedia/Poéticas Digitais e Carlos García Miragal, Laboratório de Luz e professor do departamento de Informática da Universidad Politénica de Valencia.

As informações sonoras serão recebidas no espaço do evento, onde a vídeo artista Tatiana Travisani, do grupo Poéticas Digitais, e o designer Rodrigo Rezende, do coletivo RE(C)organize, farão projeções mapeadas nas árvores do bosque com dados visuais capturados durante o Hipergánicos (fluxos do espaço, das plantas e envio via web com #hipergonicos #kokedamo) e manipulados em tempo real utilizando kinect, webcam e patches do PureData.

Processo enviado por Tatiana Travisani.

Instalação da Microecoesfera para o Hiperorgânicos IV

postado em: Processos | 0

microesfera

A Microecoesfera é um dispositivo composto por esculturas: montagens (assemblages) realizadas a partir de objetos fabricados industrialmente (readymades), previamente reciclados e que fazem referência as obra “O Grande Vidro” (1915-23) e as anotações da “Caixa Verde” (1934) de Marcel Duchamp. Objetos e motores soltos são colocados em equilíbrio e utilizados para projetar imagens em movimento e som ao vivo e em improvisação. Observamos o aspecto oco (vazio) da esfera e aproveitamos as suas qualidades acústicas e como contraponto ao vácuo utilizamos uma esfera plena e costurada (a esfera saturada).
O Processo está sendo desenvolvido por Juliana Tobar.

proposta de software: osc flow

postado em: Blog, Processos | 0

Proposta de software com interface grafica que funciona em conjunto com o OscGroups, servindo de camada para mapear mais facilmente os processos listados em endereço osc para endereços simples como /a /b /c /, baseado no funcionamento de softwares como Osculator, que faz o mapeamento entre dados OSC e MIDI.

Da mesma maneira como o OscGroups, voce recebe e envia mensagens via endereço local (localhost ou 127.0.0.1). Possivelmente vamos mudar as portas padrão do patch, pois esse software ficaria nas portas 22243 e 22244 utilizadas pelo OscGroups, e no PD, MAX, Processing e afins você usaria as portas 9998 (envio) e 9999 (recebimento).

Como esse software ficará no meio da comunicação OSC, ele terá a informação dos dados selecionados e envia esses dados de volta pra rede (um ping de 1 em 1 segundo, pra não sobrecarregar).

ex: (/kiko/listening/a <=> /terrario/luz)

Com isso será possível tanto o multicast de dados quanto a informação para a visualização de dados mais detalhada, com os pontos conectados entre si.

As conexões perdidas ficam de outra cor pra avisar o usuário, que decide se mantém o link para esperar voltar o sinal, ou muda para outro endereço. Mas depois de 1 min sem resposta, os endereços inativos saem da lista.

nano-osc-flow-monitor

Hip3rorgânicos

postado em: Agenda, Blog | 0

O Núcleo de Arte e Novos Organismos – NANO[1],  coordenado pelos artistas Guto Nóbrega e Malu Fragoso, sediado na cidade do Rio de Janeiro, realizará  em outubro próximo o 3º HIPERORGÂNICOS – SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM HIBRIDAÇÕES e ARTE TELEMÁTICA

Local: Salão Portinari do Palácio Gustavo Capanema – Rua da Imprensa, 16 – Centro – RJ
Horário: de 9:00 às 17:00

 O evento tem caráter artístico/investigativo/acadêmico e está previsto para ocorrer entre os dias 16 a 19 de outubro. Será composto de dois momentos, sendo o primeiro, a realização de um Laboratório Aberto (OpenLab) e o segundo um seminário com palestras de convidados. Ambas atividades serão realizadas de forma presencial e remota, em videoconferência via sistema telemático, com o apoio da RNP – Rede Nacional de Pesquisa.

Trata-se da terceira edição da experiência agregadora de um laboratório aberto experimental e colaborativo que põem em prática projetos artísticos que integram arte, ciência e tecnologia a partir da ideia de hibridismo técno-artístico-biológico. Entende-se que a complexidade das questões abordadas, somada a potencialidade do desenvolvimento tecnológico (hardware e software) quando sintetizado em projetos/sistemas artísticos, exige que a experimentação seja compartilhada para que seja verdadeiramente compreendida.

A proposta esta voltada para importância de se divulgar por meio de debates públicos e colaborações artísticas postas em prática junto ao público de estudos específicos a respeito das relações que surgem entre homens, máquinas inteligentes, o universo tecnológico contemporâneo e a “natureza” constituída a partir dessas relações. Situação esta que se justifica pela onipresença de produtos multimídia resultante da ubiquidade das ferramentas e/ou dispositivos tecnológicos computacionais, pelo crescente numero de teorias e estudos sobre “novas” estéticas e “novas” formas de interação humano/máquina-obra/público, pelos caminhos entrelaçados entre arte e ciência, dentre outras motivações.

Hiperorgânicos III abre a discussão a partir do ponto de vista do artista pesquisador, com enfoque nos processos de criação e nas referencias ou fontes inovadoras de conhecimento. Também investe em questões de ecologia, inclusive ecologia humana, e na possibilidade de surgimento de uma nova consciência a partir da imersão e experimentação criativa nos ambientes cibernéticos. É colocando em prática que os sistemas se interconectam, que as dificuldades que se apresentam são superadas, e que as parcerias se concretizam.

Este é portanto um evento de formato híbrido (teórico/prático, artístico/acadêmico) que discute ideias e põe em prática as mesmas de forma experimental e investigativa, onde a discussão se faz a partir da experiência, e esta, por sua vez, se realiza pela possibilidade de diálogos, trocas de conhecimentos e compartilhamento de processos e procedimentos criativos

A comissão organizadora é composta pelos artistas pesquisadores Guto Nóbrega e Malu Fragoso, professores do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da UFRJ, com a colaboração dos artistas Ivan Henriques, Tânia Fraga, Marlus Araujo,  Adriano Belisário, Nuvem- Estação Rural de Arte e Tecnologia dentre outros que participaram da primeira e/ou segunda edição do evento. Hiperorgânicos III já tem o apoio da FAPERJ para a realização do seminário.

Entre oconceitos abortados se encontram: o futuro (reinvenção) do meio ambiente; aceleração das mutações tecnocientíficas; o uso de recursos naturais; qual o lugar das hibridações entre organismos naturais e artificiais no futuro imediato?; sustentabilidade  [2]; transculturalidade.

Como tema central será abordado a noção de ecologia híbrida, tendo como base hibridações entre organismos naturais e artificiais e a telemática.

OpenLAb

Consiste em encontro imersivo (manhã e tarde) entre artistas-pesquisadores em sistema de laboratório aberto (OpenLAb) de base telemática. Tem por objetivo, através de metodologia dialógica e processual, o intercâmbio de experimentos em baixa e alta tecnologias,  focados na construção de um modelo hiperorgânico que integre em seu corpo práticas da:

• Hibridação: interface entre organismos naturais (plantas) e artificiais.

• Robótica : experimentos com microcontroladores programáveis (arduino) e mecatrônica básica.

• Música: Sonificação das experiências criadas no lab. (PD, conectividade via jacktrip e OSC com demais pontos).

• Visualização de Dados: Processing, OSC.

• Performance: (movimento assistido por kinetic ).

O HIPERORGÂNICOS – SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM HIBRIDAÇÕES e ARTE TELEMÁTICA é proposto como fórum de discussões que visa refletir sobre os resultados práticos do OpenLab e apresentações temáticas individuais. O simpósio terá transmissão de vídeo em tempo real, contando com palestrantes locais e internacionais. A dinâmica será formatada em três mesas cujos palestrantes terão cerca de dez minutos para apresentação de idéias relativas ao tema do evento, seguido de sessenta minutos para perguntas e diálogo com o público.

O Simpósio abordará questões com base em três eixos temáticos: tecnologia, poética e política. O mesmo será composto de quatro mesas, abertura inclusive, que serão organizadas de forma a privilegiar o debate. Assim sendo, cada convidado terá dez minutos para se apresentar e desenvolver brevemente o tema da sua mesa. Em seguida os moderadores coordenarão as discussões com contribuições do público presente.

Oficina da plataforma Arthron

Coordenação: Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e Dynavídeo.

Arthron é uma ferramenta desenvolvida para facilitar a execução de performances artísticas que utilizam representações midiáticas e o compartilhamento de espaços reais e virtuais em tempo real. Tem como principal funcionalidade oferecer ao usuário uma interface simples para manipulação de diferentes fontes e fluxos de mídia (áudio e vídeo) simultâneos. Dessa forma, o usuário pode remotamente configurar o formato de apresentação e programar a exibição no tempo (quando apresentar?) e no espaço (onde apresentar?) dos fluxos de mídia em um evento.

Esta oficina dá continuidade ao levantamento de requisitos iniciado em 2011, no Festival da Cultura Digital, quando artistas e produtores apresentaram suas primeiras propostas para aprimoramento da plataforma. Durante o OpenLab do Hiperôrgânicos serão apresentadas novas funcionalidades da plataforma e sua integração com o PureData (Pd) e o Jacktrip.

Node Salvador/Bahia

Desde o Hiperorgânicos 2, realizado em junho de 2012, o Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas – GP Poética – IHAC/UFBA estabeleceu um ponto remoto de participação no evento, com atividades realizadas em Salvador na sala do GP Poética – veja aqui um vídeo. Durante a terceira edição, teremos novamente um node do evento em Salvador, com programação local e conexão em tempo integral com as atividades do Rio de Janeiro, inclusive com sala de webconferência para participação no Simpósio de encerramento (dia 19/10).

Artistas de todas as linguagens, pesquisadores/estudantes e interessados em arte com mediação tecnológica, telemática, tecnologias livres, robótica, organismos híbridos, gambiarras e assuntos afins estão convidados a participar das nossas atividades, que novamente ocorrerão na sala do GP Poética (UFBA – IHAC – PAF IV – Sala 201). Teremos um hacklab funcionando durante todo o evento, e também performances, apresentações de ferramentas para arte digital e experimentos abertos.

http://hiperorganicossalvador.wordpress.com

 


[1] NANO é um núcleo laboratorial de pesquisa em arte, ciência e tecnologia, criado em 2010 pelo artista Guto Nóbrega e esta vinculado a linha de pesquisa Poéticas Interdisciplinares do Programa de Pós-graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

[2] Estes conceitos tem sido trabalhados por nosso colaborador, o artista Ivan Henriques em seu e-book Oritur (Henriques, Ivan. E-book Oritur, 2011)

Hiperorgânicos I

postado em: Blog | 0

Trata-se de um OPEN LAB para trocas entre práticas artísticas e experimentações com base no uso de arduino, processing, PD, circuit bending, hibridos, gambiarras e afins…

 

Nesta edição contamos coma presença de Ricardo Brazileiro para as oficinas e trocas. Participaram também desse evento o moleculagem e o Surian.

Imagens do primeiro HIPEROGÂNICOS – EBA/UFRJ