Juliana Polippo

| 0

Graduada em “Produção Multimídia” pela Universidade Santa Cecília em Santos/SP (BRA), com especialização em “Fotografia: Práxis e Discurso Fotográfico” pela Universidade Estadual de Londrina (BRA), e integrante do Mestrado Multimédia (MM) da Universidade do Porto (PT). Editoriais de moda elaborados, textos poéticos ávidos, intervenções urbanas, eventos artísticos e culturais, objetos midiáticos e etc, são elaborados com afinco por esta persona. Vale ressaltar, que a fotografia e o cinema tem maior peso entre os desdobramentos midiáticos dessa investigadora da “CIBERCULTURA”, no que diz respeito “A RELAÇÃO ENTRE IMAGEM E PERCEPÇÃO”.

Rodrigo Rodrigues

| 0

Rodrigo é graduando do curso de Comunicação Visual Design da UFRJ. Suas experiências anteriores incluem as áreas de impressos, identidade visual e fotografia. Seu desejo é conhecer e desenvolver novos meios de comunicação e integração entre pessoas, criando projetos multimídia e focando atualmente nas possibilidades para a cultura e comunidade surda.

Filipi Dias

| 0

Filipi é graduado no curso de Comunicação Visual Design da UFRJ. Iniciou seus estudos de eletrônica ainda na adolescência quando fez um curso técnico. Sua paixão por arte e música o levou ao campo da arte digital. Como pesquisador, une seus conhecimentos prévios com os adquiridos durante a faculdade, resultando assim em soluções envolvendo design e interação sonora.

Baractho

| 0

Artista-Pesquisador em Artes e relações processuais, Formado em Escultura pelo curso Artes Visuais Habilitação Escultura da Escola de Belas Artes – Universidade Federal do Rio de Janeiro, tem como investigações artísticas o som e sua inter-relação com experiência do fazer artístico como motor-filosófico.

http://www.baractho.com/

Vinicius Lucena

| 0

Vinicius é estudante de graduação do curso de Desenho Industrial da UFRJ. Iniciou seus estudos na area da Robótica na graduação  e procura assimilar tais conhecimentos com sua prática na arte e no design. Sua atuação como pesquisador do núcle do de arte e tecnologia está voltada para parte mecânica e estrutural de peças elaboradas e modeladas em softwares próprios para impressões em 3d. Além de ter interesses em pintura digital , progamação e na interatividade dos organismos vivos com a tecnologia.

 

 

Daniel Puig

| 0

Daniel Puig é compositor atuante na música contemporânea e professor de música. Atualmente reside em Berlin, Alemanha, estudando junto à Universität der Künste (UdK). Sua música tem um foco na integração orgânica entre intérpretes e meios eletrônicos em tempo-real, flutuando livremente entre improvisação e material controlado, com uma ênfase especial em realizações multimídia. Completou sua formação musical na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e estudou composição com Hans-Joachim Koellreutter. Foi aluno de Rodrigo Cicchelli Velloso, Rodolfo Caesar e Vania Dantas Leite, participando de seminários com Irene Kletschke, Daniel Ott, Marc Sabat e Iris ter Schiphorst, oficinas e master classes com: Georges Aperghis, Francisco López e German Toro Pérez, entre outros. Prêmios e distinções recentes incluem uma prémiere no Internationale Ferienkurse für Neue Musik (Darmstadt), uma encomenda da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, uma Bolsa de Doutorado-Sanduiche do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD), assim como o XII Prêmio Arte na Escola Cidadã (2011), categoria Ensino Médio, por seu projeto com meios eletrônicos na educação musical.

Sidney Heleno dos Santos Junior

| 0

 

Estudante de graduação do curso Desenho Industrial da Escola de Belas Artes – UFRJ. Iniciou seus estudos com informática aos 12 anos, porém se apaixonou pelo lado artístico que todo esse universo oferece. Desde então vem estudando modelagem 3d, pintura digital, edição de vídeos, composição de músicas e criação de jogos. Atua também como músico e busca trabalhos autorais com desenho. Sua atuação como pesquisador de arte e tecnologia consiste em achar novas maneiras para a criação de organismos relacionados à natureza.

 

Julina Tobar

| 0

 

Bacharel em Arte e Comunicação, aprovada com Louvor, pela Escola Superior da Imagem, Angoulême, França, 2005. Diploma Nacional de Artes Plásticas/ DNAP, revalidado em Comunicação Visual, 2010, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro/ UFRJ. Curso em Montagem pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro, Rio de Janeiro, 2007. Experiência nas áreas de Artes Plásticas e Cinema: Arte Contemporânea. Pintura, desenho, escultura, instalação espacial, fotografia, vídeo arte, animação, multimídia, edição e montagem de áudio e vídeo. Atualmente mestranda em Artes Visuais na linha de pesquisa: Poéticas Interdisciplinares da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Cinthia Mendonça

| 0

 

Cursa o mestrado em Artes Visuais EBA-UFRJ na área de Teoria e Experimentações em Arte na linha de pesquisa: Poéticas Interdisciplinares. Sua produção artística circula pela dança, performance, intervenção urbana e tecnologia. Participou de Festivais internacionais e exposições destacando Riocenacontemporanea, Manifestação Internacional da Performance Mip2-Ceia, Interactivos?’10BH, Arte.Mov, SummerLab 2011, Muestra Afuera! de Arte Contemporânea de Córdoba e Bienal de Artes Deformes no Chile. Esteve como residente em diferentes espaços: Demolición/Construcción, Hangar, MediaLab-prado, Marginália+Lab, Centro de Artes Laboral. Em 2009 e 2010 foi contemplada com o Prêmio Interações Estéticas (MINC e Funarte). É criadora e gestora da Nuvem – Estação Rural de Arte e Tecnologia.  Web: cinthia.mobi

 

 

 

 

Pedro Rebelo

| 0

 

Pedro Rebelo é um compositor, artista sonoro e performer activo na área da música de câmara, improvisação e instalação com novas tecnologias. Doutorou-se pela Universidade de Edimburgo em 2002 onde investigou música e arquitectura. A sua música foi apresentada em salas como Melbourne Recital Hall,  National Concert Hall Dublin, Queen Elizabeth Hall,  Ars Electronica, Casa da Música, e em festivais que incluem Weimarer Frühjahrstage fur zeitgenössische Musik, Wien Modern Festival, Cynetart e Música Viva. Como performer de música improvisada colaborou com músicos como  Chris Brown, Mark Applebaum, Carlos Zingaro, Evan Parker e Pauline Oliveros.  As suas publicações académicas reflectem a sua atitude perante o design e a composição articulando a prática criativa com um entendimento abrangente da teoria da cultura e novas tecnologias. Pedro foi professor convidado na Stanford University (2007) e “music chair” de conferências internacionais tal como a ICMC 2008, SMC 2009 e ISMIR 2012. Na Queen’s University Belfast teve posições de director de educação, chefe de departamento na School of Music and Sonic Arts e é actualmente professor catedrático e director de investigação da School of Creative Arts, incluindo o Sonic Arts Research Centre. Em 2012 foi-lhe atribuído o prémio “Building Tomorrow’s Belfast” do Northern Bank.

 

Tatiana Travisani

| 0
Artista multimídia e professora, natural de São Paulo (SP), doutora em artes visuais pela ECA/USP, desenvolve produções audiovisuais desde 1998, com maior especialidade em vídeo arte.
atualmente integra os grupos de pesquisa poéticas digitais (ECA?USP) e núcleo 8 (FAU/USP) e faz parte do coletivo de artistas  e curadores red nomade.
Sua produção atual está voltada ao projeto clássicos de calçada, realizada junto com Deco Nascimento. Consiste na pesquisa e desenvolvimento de performances de live cinema, que utilizam dados sonoros e visuais de cidades.  também dá seguimento aos trabalhos de ações urbanas do manifesto callejero, otro postal e rua_redando_errabundeio, além da produção videográfica.

 

Patrick Dansa

| 0

Patrick Dansa é graduando em Comunicação Visual Design pela UFRJ e aluno da Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Nos últimos anos vem se dedicando a projetos autorais em diversos meios, como Performance, Desenho, e mais intensamente em videoarte. Está em busca de novas experiencias, a fim de enriquecer suas relacoes pessoais e profissionais. Sua poética frequentemente toca questões relacionadas à mente humana e a sua percepção de mundo. Foi finalista do 3º Premio Belvedere de Arte Contemporânea e selecionado para o 45º Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba.

Mariana Madeira

postado em: | 0

Mariana Madeira nasceu em Portugal no ano de 1986. Desde 2007 tem participado em exposições em Portugal, Espanha, Alemanha e Holanda com pinturas,esculturas, vídeos e instalações.

O seu trabalho tem-se focado em questões sociais e políticas e a guerra torna-se aí um ponto controverso. Ao mesmo tempo, tem-se interessado por mapeamento, arquitetura, e comunicação. Estes temas estão conetados a questões que a autora coloca, desenvolvendo-as através do seu processo de trabalho.

Os seus conceitos e ideias vão crescendo nesse processo de trabalho que também está ligado com a comunicação, viva e morta, observando esta realidade como uma performance.

Atualmente, o seu interesse focaliza-se em temáticas relacionadas com o território e os seus limites. Consequentemente, o mapeamento ainda é uma matéria que está a ser pesquisada, designadamente no modo como este se relaciona com o próprio território. As questões que Gilles Deleuze levanta acerca do conceito de território são premissas de que parte: o mapa não é o território. As problemáticas da territorialização e da desterritorialização estão presentes no trabalho que está a realizar no laboratório NANO (UFRJ) no Rio de Janeiro, Brasil.

mmadeira86@gmail.com

http://www.wooloo.org/MarianaMadeira


Mariana Madeira was born in 1986 in Portugal, Since 2007 has participated in exhibitions in Portugal, Spain, Germany and Holland with paintings, sculptures, video and installation.

Her work focus on questions about political and social problems when war becomes an issue. Other points of interest are mapping, architecture and communication. All these items are connected through questions that the author makes that are developing by her process of work.

Her concept and ideas are growing in that process of work that is also linked with live and dead communication observed as a performance.

Presently her work is more focused on matters regarding territory and its boundaries. Consequently, mapping is still an issue that is being researched in terms on how it relates with the territory itself. The questions that Giles Deleuze raises about map not being the territory as well as the problematics of territorialization and de-territorialization are present on her current work being developed now at laboratorio NANO (UFRJ) in Rio de Janeiro, Brasil.

 

Paola Barreto

postado em: | 0

Paola Barreto é artista audiovisual, pesquisadora e professora, atuando nas áreas de circuitos de vídeo, arqueologia de mídia e sistemas híbridos. Graduada em Cinema pela Universidade Federal Fluminense e Mestre em Comunicação e Estéticas pelo PPGCOM da UFRJ, seus trabalhos desdobram-se entre filme, vídeo, instalação, intervenção urbana e performance. Atualmente é Doutoranda do PPGAV-UFRJ com o projeto  “Do Cine Fantasma ao Live Cinema: Cinema do além”, e desenvolve parte da pesquisa como bolsista do PDSE da Capes na Universidade de Arte de Berlim, Alemanha.

 

Paola Barreto is an audiovisual artist interested in video circuits, media archeology and hybrid systems. Her work unfolds in film, video, installation, urban intervention and performance. She is a PhD Candidate at School of Fine Arts at Rio de Janeiro University, in Brazil, and currently a visiting scholar at UdK- Berlin.

 

paoleb.tumblr.com

Tadeu Capistrano

postado em: | 0

Arte, tecnologia e biopoder: conexões entre experimentação estética e ações políticas

 

Tadeu Capistrano*

O objetivo da comunicação é apresentar caminhos críticos de pesquisa para analisar as atuais relações entre arte e tecnociência, com ênfase nos impactos políticos das tecnologias de telepresença sobre a percepção e as diferentes reações estéticas aos atuais imperativos de conexão da sociedade global ou “on-line”. Analisaremos como novos modos de percepção têm sido engendrados por sistemas e instituições de poder que estabelecem novos vínculos entre arte, corpo e tecnologia. Desde os processos de modernização, ao longo do século XIX, o fluxo de energia humana tem sido cada vez mais captalizado e reduzido a quantidades finitas de força e sensação, permitindo que corpos sejam disciplinados, distribuídos e conectados a diferentes sistemas de produção, consumo e circulação. Este processo foi inseparável de novos arranjos sensoriais produzidos por aparatos midiáticos, cujos mecanismos de reprodução, gravação e comunicação formaram a base biopolítica da denominada “sociedade do espetáculo”. Diante desta questão, analisaremos como alguns artistas contemporâneos têm propiciado sabotagens estratégicas aos usos ordinários dos dispositivos de conexão produzidos pelos atuais processos de racionalização (bio)técnica, articulando, deste modo, a experimentação estética à ação política.

 

*Mini CV: Professor do Programa de Pós-graduação em Artes Visuais e do Departamento de Teoria e História da Arte da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde desenvolve pesquisas sobre a teoria da imagem e seus campos afins. Doutor em Literatura Comparada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, desenvolveu tese sobre cinema, tecnologia e percepção com o apoio do CNPq e da Columbia University.

 

Walmeri Ribeiro

postado em: | 0

 

Walmeri Ribeiro é doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, em sua pesquisa atual dedica-se ao estudo das relações entre corpo, performance e mediações técnicas. Ë professora do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Ceará – ICA|UFC e coordenadora do projeto de pesquisa e criação artística Conexões Estéticas. Entre suas recentes produções estão a instalação interativa Sophie( 2010), a performance telemática Frágil (2011) e a performance e videoinstalação Desdobramentos (2012).

Tania Fraga

postado em: | 0

 

Tania Fraga é artista e arquiteta, doutora em comunicação e semiótica pela PUC/SP, foi professora do Instituto de Artes da UnB. Desenvolveu pesquisas de pos doutoramento na ECA-USP com bolsa da FAPESP, em 2010-11. Em 1991, 1992, 2010 e 2011, esteve como professora visitante no Departamento de Ciência da Computação na The George Washington University, em Washington (DC), em 1991-92 com bolsa sanduiche da Capes. Tem recebido inúmeros prêmios, tem publicado nacional e internacionalmente e tem participado de exposições e espetáculos no Brasil, Alemanha, Argentina, Austrália, China, Chile, Colômbia, Estados Unidos, Espanha, França, Hong Kong, Inglaterra, Itália, Macedônia, México, Noruega, Rússia e Suíça. Em novembro de 2006 realizou residência no Instituto de Educação da Universidade de Londres. Em 1986, morou nos Estados Unidos como artista residente com bolsa da Fulbright. Em 1999 desenvolveu projeto de pós-doutorado em artes computacionais interativas com bolsa da CAPES, no Centre for Advanced Inquiry in the Interactive Arts -Technology and Art Research, CAiiA-STAR, UK. Trabalha com arte computacional interativa e seus trabalhos podem ser acessadas nos endereços:

http://www.lsi.usp.br/~tania/

http://www.unb.br/vis/lvpa/

http://taniafraga.art.br/blog/

email: tania.fraga@gmail.com

Kjell Yngve Petersen (Denmark)

postado em: | 0

 

Kjell Yngve Petersen is trained as actor and theatre director, and has produced theatre, opera, performance art, installations arts and media arts since the early 1980’s. Research interests include the composition and design of intermedial performances and participatory installations, with special interest in real-time generative situations and mixed online/offline environments in which the audience takes part in performing the artwork. His research has specific focus on the development of new compositional models that integrate telemedia technology, and utilises emergent and performance-based methods to explore new performance forms and expressions. His research engages with telepresence and tele-ecologies, and involves the design of dynamic adaptive architectural light, textures and acoustics. The research also involves close cooperation with industry sectors, and international partners within research, arts and industry.

 

Kjell Yngve Petersen

Associate Professor

Head of Section CAOS

kynp@itu.dk

IT University of Copenhagen

Rued Langgaardsvej 7

DK-2300 Copenhagen S

Denmark

Katerina Karoussos

postado em: | 0

 

Katerina Karoussos is an artist and researcher. He is currently the Executive Director of the I-Node of the Planetray Collegium. From 2004 she is working at The Athens School of Fine Arts as a free lancer at the Fresco studio. She holds a Master of Arts from Middlesex University. From 1994 to 2003 she was the director and a co-founder of the Hellenic Center of Fine & Applied Arts. From 2009, Karoussos is a member of Planetary Collegium (CAiiA) as a PhD

 

Candidate under the supervision of Pr. Roy Ascott. She has participated in many international conferences (ISEA, Aber, Dimea, Consciousness Reframes Series etc). Apart from her work as a Byzantine mural painter at Orthodox churches her work has been exhibited in various international media exhibitions (Athens, Japan, Madrid, New York, Frankfurt, Montenegro, Cuba etc)

Ivani Santana

postado em: | 0

 

Atualmente em estágio Pós Doutoral no Sonic Arts Research Centre, Queen’s University Belfast, Irlanda do Norte, Reino Unido, pesquisando a relação da sonoridade do corpo em ambientes telemáticos. Ivani é MESTRE (2000) e DOUTORA (2003) em COMUNICAÇÃO E SEMIÓTICA pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Desde o inicio da década de 90 pesquisa a relação da dança com as novas tecnologias. Neste campo tem atuado intensamente, contando com expressiva produção artística e científica. Em 2006, pela apresentação de sua pesquisa no MONACO DANCE FORUM (MDF), Ivani recebeu o PRÊMIO UNESCO PARA PROMOÇÃO DAS ARTES – NOVAS TECNOLOGIAS e a RESIDÊNCIA ARTÍSTICA no renomado CENTRE CHOREGRAPHIQUE NATIONAL – PAVILLON NOIR, com direção artística do coreógrafo Angelin Preljocaj, em Aix-en-Provance, França. Realiza criação no campo cênico interativos (ex.: Corpo Aberto/2001, resultado do mestrado e selecionado para o RUMOS Dança Itaú Cultural ), instalações (ex.:Casa de Nina/2004), intervenções urbanas (ex.: Res: vc, Duchamp seu texto e eu/2010); videodança (ex.: Pele/2002) e, desde 2005 dedica-se a pesquisa de Danças Telemáticas, tais como VERSUS (2005, entre 3 cidadesbrasileiras), Proyecto Paso (2006, entre 3 países), Nikonen, Paso ao Chile (2007 – entre 4 países), (In)TOQue (2008 – entre 4 cidades brasileira), e-Pormundos Afeto (2009 a 2011, Brasil e Espanha), Frágil (2011). Ivani Santana tem participado dos importantes congressos e encontros de sua área de atuação como Sonorities/Uk, Transmidialab/Mx, Festival e Seminário de videodança de Buenos Aires/Ar, DHDR/UK, Digital Culture e Radiator Art Media/UK dentre outros. Ivani é autora dos livros: CORPO ABERTO: CUNNINGHAM, DANÇA E NOVAS TECNOLOGIAS (SP:FAPESP/EDUC, 2002) e DANÇA NA CULTURA DIGITAL (BA:FAPESB/EDUFBA,2006). Possui vários artigos publicados em periódicos nacionais e internacionais tais como NOUVELLES DE DANSE (França) e INTERNATIONAL JOURNAL PF PERFORMANCE ARTS AND MEDIA DIGITAL (Inglaterra). Atualmente é Professora da Universidade Federal da Bahia, alocada no Instituto de Humanidades Artes e Ciências Prof. Milton Santos, atuante na áreade concentração em Artes e Tecnologias Contemporâneas. Ministra disciplinas no Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas orientando alunos de Mestrado e Doutorado. É líder do Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas: corpoaudiovisual desde sua abertura em 2004 (www.poeticatecnologica.ufba.br) no qual participam alunos de graduação e de pós. Desde sua abertura o GP Poética desenvolveu vários projetos, muitos dos quais contemplados com bolsas e auxílios da FAPESB e do CNPq. Tem experiência na área de ARTES, com ênfase em DANÇA, atuando principalmente nos seguintes temas: CORPO, TECNOLOGIA, COGNIÇÃO, DANÇA CONTEMPORÂNEA, CULTURA DIGITAL. O GP Poética fundou em 2009 o MAPA D2, Mapa e Programa de Artes em Dança Digital, uma plataforma para voltada para os países de lingua portuguesa e espanhola.

 

Sonic Arts Research Centre, Queen’s University Belfast – UK

Post Doctorate (Bolsa CAPES)

Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas

www.poeticatecnologica.ufba.br

Mapa e Programa de Artes em Dança Digital

www.mapad2.ufba.br

Instituto de Humanidades, Artes e Ciências

Universidade Federal da Bahia

i.santana@qub.ac.uk

1 2