Diálogos Transdisciplinares – Manuel A. de Castro e Celso Guimarães

postado em: Agenda, Arquivo, Blog | 0

Mediação: Leandro Moreira furtado

“… pois Pensar e Fazer também pertencem conjuntamente numa Reciprocidade”

Da sentença III do pensador originário (Parmênides de Eleia, hoje Vélia, na Itália, cerca de 530-460 a. C.) muito se ouviu falar: “Pensar e Ser são o mesmo”. Numa outra tradução possível e por maior proximidade também se pode interpretar como: “Percepção e Ser se pertencem conjuntamente numa Reciprocidade”. Tentaremos neste Diálogo abordar duas outras questões, primordiais para o todo artístico: Pensar e Fazer. Portanto, assim como em Parmênides, também essas questões não se podem conceber nem entender separadamente. Tratamos aqui de um revisitamento daquilo que hoje se dispõe separadamente e, por isto, se tornou confuso. Questões como o Fotografar e Sentido são inerentes à Arte na atualidade (e sempre), gerando, portanto, aberturas. Outras questões como praxis, poiesis e interdsciplinaridade (o “entre” das disciplinas) também se farão presentes nesta mesa sobre Diálogos. Enfim um pequeno, porém básico do que se pensou e do que se entende atualmente nesta esfera, círculo da arte.Aqui, este semeário (Seminário) é instância (Posição) que se propõe a dispor uma semente que, ao brotar, faça germinar frutos. Com isto, aqui se pretende um Lugar de abertura e não de de-cisões, de questões e não de-finições: Diálogos.

………………..

Manuel Antônio de Castro (CONVIDADO EXTERNO)

Nasceu em março de 1941, em Portugal. Em 1952 emigrou para o Brasil. Em Minas Gerais – cursou ensino médio com os frades franciscanos. De 1962 a 1964 fez o curso de filosofia no Rio Grande do Sul, tendo como professor Dom Cláudio Hummes. Sai e faz o curso português-francês, terminado em 1969. Convidado pelo prof. Eduardo Portella, torna-se professor da UFRJ em 1970. De 1971 a 1973 faz o Mestrado e se torna Mestre, com a Dissertação: O homem provisório no grande ser-tão. Uma leitura de Grande Sertão: veredas. Em 1976 faz concurso para Assistente na UFRJ. Em 1975 inicia o doutorado e com a tese O acontecer Poético – a história literária obtém o título de Doutor em Letras. Por concurso,em 1998, se torna Titular de Poética, dando continuidade à sua travessia. Suas pesquisas e publicações desenvolvem uma Poética da Poiesis, voltada para a integração de Pensamento e Poesia. Leciona nos Cursos de Pós-Graduação e orienta Dissertações de Mestrado e Teses de Doutorado no Programa de Ciência da Literatura, na Área de Poética, da Faculdade de Letras da UFRJ.

Celso Pereira Guimarães

Possui graduação em Visuelle Kommunikation – Universitaet Essen-Gesamthochschule (Folkwangschule fuer Gestaltung) (1976), mestrado em Kommunikationsdesign – Bergische Universität Wuppertal (1991) e doutorado pela COPPE-UFRJ na área de Computação de Alto Desempenho com pesquisa e Tese enfatizando a “Realidade Virtual e a Visualidade na Imagem”. Professor Associado da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, docente no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV) e no Curso de Comunicação Visual Design da EBA-UFRJ. Área de atuação: Experimentação e Criação digital, projetos em Informação Design, em Foto-Design e no campo da Historia do Design. Desenvolve a linha de pesquisa sob o tema “A Interface Arte e Imagem na Comunicação Visual”. Design de Interiores da FAAL em Limeira, São Paulo.

Leandro Moreira Furtado

Artista-Pesquisador e Professor em Ateliers, Oficinas e demais instituições. Graduação em Artes e Especialização em “Artes, Cultura Visual e Comunicação” pelo Instituto de Artes e Design (UFJF, MG). Título de Mestrado e em Doutoramento pela linha “Poéticas Interdisciplinares” do Programa de Pós- Graduação em Artes Visuais (PPGAV-UFRJ, RJ). Foi Professor do Instituto de Artes e Design e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (UFJF, MG), Faculdade de Comunicação (UNIPAC, MG) e dos Cursos de Graduação em Pintura e em Desenho Industrial da Escola de Belas Artes (EBA-UFRJ, RJ). Tem experiência na área de Artes Plásticas e Visuais e atualmente desenvolve pesquisas nos seguintes temas: Physis e Poiesis da Obra e Imagem de Arte.

Deixe uma resposta