Diálogos Transdisciplinares – Artista Pesquisador

postado em: Agenda, Arquivo, Blog | 0

Projeto Diálogos Transdisciplinares foi criado pelos artistas pesquisadores Guto Nóbrega e Malu Fragoso como uma estratégia metodológica para a expansão das áreas de pesquisa e atuação dos projetos artísticos desenvolvidos no Núcleo de Arte e Novos Organismos. Sua primeira edição ocorreu em 2010 e desde então foram varias oportunidades de diálogos enriquecedores. Em 2015 o Programa de Pós-Graduação em Arte da ECA – USP, o MediaLab e Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual da Universidade Federal de Goiás e o Programa de Pós-Graduação em Estudos Contemporâneos das Artes da Universidade Federal Fluminense foram convidadas a compartilhar da edição Diálogos Transdisciplinares 2015.

O evento será realizado em dois momentos nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Vejam a programação do Rio de Janeiro:
cartaz-cartaz-dialogos-trans-artista-pesq-2015-frente

cartaz-dialogos-trans-artista-pesq-2015-verso

A programação do evento em São Paulo pode ser encontrada no site do Paço das Artes.

Entre na Mostra Imagem Experimento

postado em: Blog | 0

Nos dias 29 e 30 de agosto, ocorreu o 7o. Simpósio de Arte Contemporânea que este ano foi resultado de uma parceria entre a UFRJ e a UFSM. Junto ao Simpósio, Guto Nóbrega e Malu Fragoso foram responsáveis pela curadoria da Mostra Imagem Experimento.

“A mostra “Imagem Experimento” foca na produção artística de três estudantes da Pós Graduação em Artes Visuais, PPGAV, da Escola de Belas Artes – UFRJ, cujos trabalhos tem em sua base a imagem-movimento como experimento poético. Os trabalhos dessa mostra ativam em comum o espaço, porém cada um de forma particular, seja pelo deslocamento rítmico da imagem em José Alejandro, através da ideia de intervalo entre corpos e campos na investigação de Barbara Castro, ou na construção do Cinema Planta de Paola Barreto,onde a experiência sinestésica entre planta e imagem é possibilitada pela interação com um organismo híbrido.”

Integrando a Mostra, estava a instalação ENTRE de Barbara Castro.

ENTRE (BETWEEN) – body, image and data from Barbara Castro on Vimeo.

“Entre explora a dicotomia da presença física dos corpos no espaço da galeria. A instalação se assemelha a um espelho composto metade pela imagem, metade por dados. A imagem do rosto nunca é revelada provocando a percepção corporal na busca pela identificação com o reflexo desfigurado. Os dados refletem um corpo ausente junto ao corpo do interator, um corpo que habita apenas virtualmente a instalação. Os grafismos são resultado de uma leitura de um intervalo entre os dois corpos. A instalação se alimenta das presenças temporárias de cada interator, registrando e reproduzindo as experiências, privando a galeria do vazio.”

Mais informações no blog CTRL+ da artista.

Testes de interação

postado em: Arquivo, Blog, Videos | 4

No sábado, dia 25 de fevereiro, nos reunimos para testar as novas interações do Hiperorganismo que vai ser exposto no evento VIVO ARTE.MOV entre 29 de fevereiro e 2 de março de 2012. A meta era aplicar três interações: o movimento do pescoço do robô deveria seguir o interator, de acordo com o reconhecimento de rosto; a visualização da aproximação do interator que deveria ser projetada na barriga do robô e a sonoridade do robô também de acordo com a aproximação do interator.

O Robô possui duas entradas de dados, uma referente ao sensor de aproximação, que fornece os dados para a visualização e sonorização do robô. A outra referente que são as imagens capturadas na câmera – o olho do robô – que permite o reconhecimento de faces no OpenCV. Usamos dois computadores para realizar tudo. O principal que recebe e envia os dados para o Arduino, e processa a imagem para o reconhecimento de faces, este só envia os dados de aproximação via OSC para o o segundo computador que gera a visualização e que também está conectado ao projetor interno do robô.

Ao longo do dia cada um foi ajustando a sua parte. A visualização desenvolvida no Processing por Barbara Castro, por exemplo, teve de aumentar o tamanho das partículas e selecionar apenas a cor verde, pois dava mais contraste em um ambiente que não está completamente escuro, como deve ser o da exposição. Testamos uma variação linear e uma radial de disposição das partículas, a primeira faria uma faixa de luz em volta da lanterna japonesa, a segunda (selecionada) forma um círculo. O recuo das partículas parecia muito acelerado, porém quando testamos com o som desenvolvido no Pure Data pela mexicana Leslie Garcia que combinou, mesmo assim ainda faltam pequenos ajustes.

Q_ _ _ _ _ _ no Transperformance

postado em: Blog, Processos | 1

No dia 18 de dezembro de 2011, o Grupo A.C.Ho expandido coordenado or Malu Fragoso realizou a performance Q_ _ _ _ _ _ durante o evento Transperformance no Oi Futuro Ipanema, no Rio de Janeiro.
Performers: Barbara Castro, Gilson Motta, Lorena da Silva, Malu Fragoso, Rafaeli Mattos.

A presente proposta atua como uma visão de realidades intangíveis a nossa corporeidade do chão. Estaremos simultaneamente re-experimentando a proximidade com a rota do chão, traçando nosso caminho visando as alturas.

Três performers conduziram câmeras suspensas por balões de hélio. As câmeras transmitiam as imagens capturadas ao redor da praça General Osório para um sistema de exibição de vídeo streaming em tempo real que podiam ser assistidas em um site na internet ou em uma sala dentro do Oi Futuro. Paralelamente, outros dois distribuíam balões comuns para os transeuntes. Os balões distribuídos tinham uma altura menor do que os que suspendiam as câmeras. Desta forma, era possível ver os trajetos das pessoas presenteadas com os balões. Estas pessoas tinham algo em comum, uma característica muito comum aos frequentadores da região, utilizavam chinelos de dedo.
Os chinelos foram selecionados como elemento-guia para a performance devido a sua popularidade indiferente ao perfil de quem o usa. O chinelo é utilizado por todos que frequentam a região, cariocas ou turistas, ricos ou pobres. Esta foi uma das constatações feitas na pesquisa de campo realizada na ocasião do convite para participação no evento. O local abriga as escalas e divergências que marcam nossa cidade, o Rio de Janeiro. Nuances e polarizações sociais e naturais. O mar e o morro, o luxo e a favela, o asfalto e o elevador, o baixo e o alto. É então possível caminhar de diversas formas sobre o perfil carioca. Assim, apresentamos Q_ _ _ _ _ _, um sistema de localização geo-socio-cultural (GscPS) composto por balões, câmeras, performers e chinelos de dedo.

As imagens continuam disponíveis no site. (clique na imagem para redirecionamento)